Nova Rio de Contas FM
Publicidade
Publicidade
Nossa Localizacao
Rio de Contas/BA
Agroindústria de fruticultura orgânica deve gerar 2 mil empregos na Chapada Diamantina.
23/08/2018

Quando alguém ouve falar em Chapada Diamantina pensa logo em turismo de aventura, a região é considerada um dos melhores lugares do mundo para este tipo de passeio. Mas as agroindústrias também têm mirado a Chapada e planejam torná-la um polo de alimentos orgânicos. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), cinco empreendimentos estão em implantação e juntos somam investimentos na ordem de R$ 2,15 bilhões.
 
Um exemplo é a Bioenergia Orgânicos, instalada em Lençóis. Na sua primeira fase, investiu R$ 40 milhões em pesquisa e no cultivo de oito frutos (abacaxi, acerola, manga, maracujá, limão, umbu, banana e goiaba). Na fase de industrialização, que está prevista para 2019, serão investidos mais R$ 60 milhões.
 
“Nós entendemos que o alimento orgânico é o futuro, por isso, investimos no negócio. A Bahia foi escolhida após uma pesquisa entre três estados do Nordeste e a Chapada foi a que melhor se adequou ao projeto que inclui sustentabilidade, respeito ao meio ambiente e inclusão social. Há sete anos mantemos uma parceria com a Embrapa para encontrar a fruteira adequada para o clima da região”, afirma Osvaldo Araújo, um dos sócios-proprietários da Bioenergia.
 
De acordo com Araújo, a fábrica vai extrair a polpa integral do fruto que será envazado em embalagens adequadas de 200 litros que poderão ser armazenadas sem refrigeração por até 2 anos, dependendo da fruta, e serão vendidas para o mercado nacional e externo. A Bioenergia já é certificada pelo Instituto Bio-Dinâmico (IBD) que permite a comercialização dos produtos para o Brasil, a comunidade européia, Estados Unidos e Canadá.
 
Quando a unidade industrial estiver funcionando na sua capacidade máxima, em três turnos, serão gerados em torno de 2 mil empregos diretos. “Nosso objetivo é implantar uma MZP [Macro Zona de Produção], com unidades próprias de cultivo, parceiros produtivos de agricultura familiar e grupos quilombolas. Vamos fornecer mudas, composto orgânico, monitorar a produção e garantiremos, via contrato, a compra de 100%. Em contrapartida, o parceiro terá o compromisso de vender no mínimo de 50% da sua produção”, explica Araújo.
 
“Uma equipe técnica da SDE percorreu recentemente os municípios de Lençóis, Mucugê, Morro do Chapéu, Ourolândia, Várzea Nova e Jacobina, para acompanhar de perto as obras e o desenvolvimento destes negócios na Chapada, oferecendo todo suporte necessário para a efetivação pactuada nos protocolos de intenções com o Governo da Bahia. São os investimentos saindo do papel e gerando emprego e renda para o baiano”, afirma Luiza Maia, secretária de Desenvolvimento Econômico.
Fonte: Jornal da Chapada.
Fim de tarde Rio de Contas
16:00 as 19:00
Publicidade
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Rua Rúbia Martnis Luz da Silva, 29 - Rio de Contas/BA
Ligue agora
(77) 8112-3693
Horário de atendimento
08:00 ÀS 18:00 HS